Pesca com iscas artificiais em alto mar

Jump Jigs

Jump Jigs

Pescar é sinônimo de paz , tranqüilidade, e recarga de energias positivas para os praticantes deste esporte, que a cada dia ganha mais adeptos, que procuram nesta arte, ficar longe do estresse da vida moderna.

Muitos começam em lagoas, represas e pesqueiros próximos de suas casas, para um dia muito agradável com a família. No entanto , o ser humano tem a necessidade natural da busca por novos desafios. É quando começam a ter contato com as iscas artificiais. O primeiro peixe fisgado nesta modalidade, representa ao pescador uma mudança no conceito da pesca esportiva. A aquisição de equipamentos mais sofisticados, representa um grande diferencial no resultado das pescarias.

São arremessos mais longos e precisos, apresentação mais natural das iscas artificiais , capazes de seduzir o peixe, provocando ataques espetaculares, que jamais serão esquecidos.

A pesca com iscas artificiais no mar aberto, começou através da modalidade do corrico, que consiste em arrastar uma ou mais iscas artificiais enquanto a embarcação navega em marcha lenta. No entanto, este tipo de pesca exige muito pouco da perícia do pescador, dando um pouco de tédio, caso o peixe não esteja muito ativo. Foi então, que a pesca através de arremessos das artificiais começou a se tornar muito mais praticada, deixando o corrico somente nas pescarias oceânicas, devido ao peso do equipamento utilizado. Mas com a tecnologia de novas linhas, varas e molinetes super poderosos, até mesmo o corrico oceânico será abandonado.

A pesca de arremesso no mar aberto, consiste em lançar o mais longe possível, quando estamos passando por cima de parcéis, ou o mais próximo da espuma, quando estamos pescando nas ilhas. Após o arremesso, realizamos o recolhimento rápido da isca, dando pequenos ou longos toques da ponta da vara. Com isso, conseguimos dar vida à isca artificial, tornando-a irresistível aos diversos predadores, que pode ser: anchovas, olhetes, olhos-de-boi, carapaus, ciobas, bijupirás, entre outros. Porém este tipo de pesca, restringe quando os peixes estão se alimentando na superfície, visto que as iscas usadas alcançam no máximo 2 metros de profundidade. Há dias em que o peixe, está mais ativo em maiores profundidades, variando dos 10 aos 250 – 300 metros dependendo da região em que estamos pescando. Para essa situação, a indústria da pesca japonesa, criou iscas artificiais feitas de chumbo, com formatos e pinturas diversas, que podem ter de 20 gramas, a até 500-600 gramas. Essas artificiais, receberam o nome de jumping jigs, cujo trabalho consiste em deixar a isca chegar no fundo, e logo em seguida, recolher rapidamente a isca até a superfície, ritmando em recolhimento e toque da ponta de vara. Denominado como pesca vertical, esta modalidade é extremamente produtiva, podendo fisgar os peixes do fundo, a até quase a superfície. A vantagem desta técnica, é que o pescador poderá engatar todos os peixes que pegamos na superfície, como também os peixes de tocas, como as garoupas, badejos, chernes , entre outros.

Outra isca que também tem dado bons resultados, são os maddai jigs, conhecidos também por rubber jigs. São iscas, que possuem uma cabeça de chumbo, e uma saia de borracha, cujo trabalho consiste em descer até o fundo, levantar e abaixar a isca lentamente por 3 a 4 vezes, somente utilizando o comprimento da vara como amplitude, seguido de um recolhimento contínuo e lento até a superfície. Com esta isca pesca-se todos os peixes anteriormente citados.

About Pescador